Torto

Não queria que você se desculpasse, nem que tudo tivesse sido diferente. Só queria ter onde deitar a minha cabeça agora que seu peito já não é opção.

Senti falta das nossas brigas e da sua falta de senso de humor. Senti falta de tudo que eu não gostava, até daquela sua blusa surrada que tinha cheiro do passado que eu não vivi com você.

Quis você de novo a qualquer custo, com tanta saudade que me vi chorando enquanto tomava milkshake. E você sabe que nada me faz tão feliz quanto milkshake

Talvez isso tudo seja por todas as coisas que só você sabe e eu não tenho mais com quem compartilhar. Pelas músicas que só fazem sentido quando tocadas no seu quarto, pelo sabor de pipoca com brigadeiro que só você entendeu como é maravilhoso. Pelas tardes de feriado que pareciam semanas na Austrália e pelos segredos que te contei sem ter coragem de contar para mim.

Talvez não ter mais isso tudo doa mais que você ter se deitado com ela. Talvez essa dor toda seja egoísmo, talvez seja reflexo da dúvida se de fato isso tudo existiu, se de fato ainda existe. Mas não é arrependimento de ter me entregado tanto a você. Foi bom enquanto foi.

Você se distrai com sua nova companhia mesmo que sinta saudades de mim. Eu me sinto sozinha e me pergunto se vai ser sempre assim, finais tortos para histórias importantes. Queria que alguém me mostrasse que confiar nas pessoas é mesmo a melhor opção. Não quero voltar a andar com um pé atrás e a cabeça no lugar do coração.