O WhatsApp está me afastando dos meus amigos

whatsapp

Em janeiro de 2012 eu realizei um sonho: ter WhatsApp. Finalmente eu poderia conversar de graça pelo celular. Com os grupos, matei uma saudade antiga: a dos chats em grupo do MSN. Eles foram a melhor parte da minha adolescência. Eu passava as madrugadas rindo das bobagens provocadas pela falta de sono às 4 da manhã. Também foi nesses chats que me apresentaram algumas das minhas bandas favoritas, bem como aconselhei muitos corações partidos e tive, várias vezes, o meu coração consolado.

Lá em 2012, os grupos do WhatsApp funcionavam quase assim como os do MSN. A diferença é que a conversa rolava a qualquer hora do dia. Eles eram o meu consolo por não poder ver a maior parte dos meus amigos todos os dias. Eu podia estar com eles mesmo sem estar e a gente continuava se conhecendo diariamente. Era até chato quando alguém ainda não tinha smartphone. A pessoa ficava de fora de todas as decisões do grupo e era sempre a última a saber que fulano de tal passou no concurso, conheceu o amor da vida ou estava há uma semana sem falar com os pais.

No WhatsApp de 2012, os amigos conversavam. Falavam e ouviam. Aconselhavam. Comemoravam. Conviviam. Hoje, no WhatsApp de 2014, em que todos os meus amigos estão finalmente conectados, sinto-me cada vez mais sozinha em meio a tanto blá blá blá. Uns só aparecem para pedir conselhos e falar da própria vida (a esses dei o apelido de “egochatos”), outros parecem ter seus preferidos para interagir e só respondem quando eles aparecem. É muito comum o grupo estar parado há 12 horas, então você fala alguma coisa e, um minuto depois, alguém puxa um assunto completamente diferente ignorando e fazendo todos ignorarem o que foi dito por você. E isso não é pessoal. Acontece com todo mundo.

Ainda – raramente – acontecem algumas conversas como as de 2 anos atrás. Todo mundo interagindo, se ouvindo, se gostando. Tento responder a todos e fico triste pra danar quando entro e tem 200 mensagens não lidas por eu não ter participado da conversa. Mas, na maioria das vezes, me arrependo de ter dito qualquer coisa. Já que, na maioria das vezes, quase ninguém dá bola. Uma fala entra depois da outra e ninguém se ouve.

A sensação que me dá, quando a gente finalmente se encontra, é de que não nos conhecemos mais. E talvez não se conheça mesmo. Pelo menos ao vivo fica claro que a gente ainda se gosta de verdade e que esse amor tem grandes chances de durar para sempre. Mesmo que no WhatsApp eu não goste mais tanto de vocês.